Diário de okokok

um domingo esverdeado

Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019.

um domingo esverdeado Público
sempre gostei do ar triste de domingo. aquele em que o dia vai escurecendo e vc sente algo parecido como insignificância. sim, tem algo confortável na insignificância. e eu sempre sinto isso no período da tarde. é como se uma música que estivesse tocandoem outra rua pudesse ser ouvida na minha, é como se eu pudesse perceber o restaurante de madeira em alguma estrada de cabo frio. também gosto daquela sensação do mar que o corpo traz de volta e das conversas com os primos, do filme nacional filmado na Africa, daquela série da MTV e do namorado que acabou de fugir de casa. Eu gosto de como os domingos são claros na minha lembrança. Para mim, os domingos são todos nublados e se forem ensolarados, ou se eu for para a igreja, não os lembro. É como se a essência deixasse de emanar do frasco... não há melancolia, apenas insatisfação e tristeza, e o que eu quero é a melancolia. O grupo de jovens dos anos 2000, a rua Londres e o escurecer que transparace o telhado das casas, o ardor juvenil e a sensação de jantar saudável. Eu quero é a melancolia.


  [Voltar]  


Comentários

Comentários (1)




Para fazer comentários, realize o login.





Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019 às 10:12
agora entendi o porque vc gostar o ceu de domingo assim e porque no final do seu texto vc resumiu algo legal que esteve
presente em sua vida

(
0
)
(
0
)

 

Últimos Acessos


 

Destaque

    Twitter Facebook Orkut